featured Licor de Cacau

Licor de Cacau - 2ª Temporada - #8 Menina Boba

janeiro 04, 2019Cacau dos Santos

Foto: Cacau dos Santos

1) Sobre fundo preto surgem, em letras brancas, sucessivamente, as seguintes frases:

AVISO: ...AAAAAH, vocês já sabem que aqui só tem zoeira!

(2) As frases desaparecem em fade e surge a primeira cena


Nos episódios anteriores:
- Só pra você saber eu fiquei com a Ana Júlia, de novo, no Rock in Rio. E paguei 100 paus para o Davi e o Felipe não te falarem nada. Você foi corna mais de uma vez e vai sair dessa com a cabeça com mais chifres que eu.

- … Chouri… essa camisa…
- Legal, né? Ana Júlia comprou pra mim de presente de Dia dos Namorados. Ela disse que ia me fazer rir.

Pedro pergunta como estou e se está tudo bem e, sem rodeios, eu vou direto ao assunto:
- Pedro… acabou.



23 de junho de 2018
2h17 pm

MÚSICA DE CENA:


Foi tudo bem rápido. Pedro chegou, pegou suas poucas coisas que haviam no meu quarto e foi embora. Isso durou o que? Uns 20 minutos  mais ou menos?... É, quase isso.

E antes de ir embora de vez, ele se vira pra mim e fala:
- Que coisa, vim aqui só umas duas vezes, três com essa, e todas as vezes foram uma droga. Definitivamente essa casa nunca gostou da minha presença - ironiza.
- Eu sinto muito, Pê. De verdade - digo já com os olhos cheios de lágrimas.
- Tudo bem. Eu também sinto muito. Mas foi melhor assim antes que a coisa toda piorasse... se cuida, tá - pede me dando um beijo de despedida na testa.

E assim Pedro vai embora da minha casa e, ao que tudo indica, da minha vida.

Apesar da decisão de término de namoro ter sido minha, eu fico completamente arrasada. Quer dizer, eu amei esse homem. Amei muito! E mesmo estando emocionalmente confusa e desejando secretamente ter o Chouri de volta, me permito viver aquela foça emocional que todo mundo vive quando um relacionamento chega ao fim.

Então o que faço? Primeiro me jogo no choro.

Choro igual um bebê recém-nascido que implora pra voltar ao útero da mãe.

Choro tanto que parece que vou secar por dentro. 
 

Mas choro COM TESÃO!

Passada  a fase do choro, me jogo na Fase Comer Porcarias. E eu como todas as besteiras e carboidratos que vocês possam imaginar.

COMO DE TUDO E COMO IGUAL UM BOI!

Me permito ir até o mercado e só comprar porcarias. Do miojo ao Cheetos!

E não divido nada com ninguém a não ser com a Cake, que é meu fechamento da vida.
"Opa, a pizza chegou!"

Aliás Cake não sai mais do meu lado, ela sabe que não estou bem então compartilha da minha dor... e da minha comida também, é claro.
"Pode deixar que eu te ajudo a comer tudo isso, mamãe"

Isso é que é parceira!


Da fase Comer Porcarias, vou para a Fase Filmes de Comédias e/ou Dramas Românticos. E vai ter de um tudo na minha conta na Netflix:






Aliás tô me sentindo assim agora:

Porque a cada play em um filme é uma(s) lágrima(s).

Aí gente...

Acho que vou enlouquecer!


E no meio da fase 3 da minha bad, eis que Mallu e Fabricia decidem intervir:
- ...É... ô Cacau... podemos entrar? - pergunta Fabricia batendo na porta do meu quarto.
- PODE! - confirmo aos berros e já aos prantos.

E na hora elas entram e se sentam ao meu lado em minha cama.

- Ô amiga, faz mais de uma semana que você tá nessa. Já deu, né?! Quer dizer, bora animar e deixar essa fossa do capeta de lado - pede Fabricia.
- É gata, bora voltar a sair a noite, a  beijar os boys ou as girls pra variar, afrontar nas baladas como antes! - sugere Mallu com empolgação.
- Aí gente eu bem que queria mas não tô legal pra sair, não. Tô muito jurubel da vida, me sentindo mal por dentro e por fora, e tô mais feia que o Shrek do avesso - explico enquanto enfio a cara num travesseiro fofo.
- Para com isso, você tá gata! Só desleixada e precisando hidratar esse cabelo com Lola Cosmetics, mas ainda há beleza por debaixo dessa depressão toda aí - afirma Fabricia enquanto passa a mão na minha cabeça.
- É Cacau, olha, bora curtir um evento que vai ter lá na La Cucaracha esse final de semana. Acho que essa será a oportunidade perfeita para você ter a sua primeira noitada como solteira - sugere Mallu.
- Tá louca? Eu nem tenho roupa pra isso! - respondo.
- Tem sim! - briga Fabricia - Tem um guarda-roupa todo hipster descolado e uma sapateira repleta de sandálias Melissa então nem usa esse argumento como desculpa que não cola!
- Olha Cacau, a gente sabe o quão triste e confusa você está com esse término com o Pedro mas você não pode continuar nessa vibe do mal, BB. Bora animar, ser feliz e, como você adora dizer, seguir com o baile! - pede Mallu.
- É Cacau, estamos com saudades da animada Cacau e não queremos te ver sofrer assim. Por favor, volta! - pede Fabricia.
- É, volta Cacau! - pede Mallu me dando um abraço.
- #VoltaCacau! - pede Fabricia também me dando um abraço.
- AU AU! - late Cake como quem apoioa as duas e também pede pela volta de sua mãe.

E assim ambas começam a me pentelhar:
- VOLTA CACAU!! VOLTA CACAU!! VOLTA CACAU!! VOLTA CACAU!! VOLTA CACAU!! VOLTA CACAU!! VOLTA CACAU!! VOLTA CACAU!! VOLTA CACAU!! VOLTA CACAU!!
- TÁÁÁÁÁÁ LEGAL! CHEGA CARALHO! EU VOLTO! - berro - Quer dizer, eu vou nessa festa com vocês, pronto!
- EBA!! - e ambas comemoram.
- Vai ser até bom, sabem. Já tá na hora de sair da Fase Filmes de Comédias e/ou Dramas Românticos e ir para a Fase 4 que é a mais legal de todas.
- E que fase é essa? - pergunta Fabricia curiosa.
- ... A Fase Festejar Como se Não Houvesse o Amanhã!


- Oba! Agora sim você falou a nossa língua! - comemora Fabricia.
- Então fechou La Cucaracha esse final de semana?! - pergunta Mallu.
- Super fechou and I´ll be There no rebuceteio! - afirmo ficando de pé e erguendo o travesseiro - ... mas antes vou terminar de assistir a "Diários de uma Paixão" e chorar mais um pouco.
- O quê?! Aaah não Cacau, peralá! - reclama Fabricia.

OLHO PARA A CÂMERA E FALO
- Gente Segue o Baile mas antes deixa eu encerrar o ciclo do Baile da Dor de Corno, né!


LICOR DE CACAU
SEGUNDA TEMPORADA

MÚSICA DE ABERTURA:

EPISÓDIO 8 – Menina boba
Escrito por: Cacau dos Santos

7 de julho de 2018
7h32 pm

Ok, confesso que me animei com essa saída. Animei real! Quero beber tanto e ver coisas até o momento em que eu vou me arrepender de ter visto essas coisas!

Termino de me vestir e vou até a sala mostrar meu figurino para as meninas:
- E aí gente, tô bonita? - pergunto enquanto dou uma voltinha, exibindo meu vestido de Tule Poá preto.
- Tá top, BB! - afirma Fabricia - Amo esse seu estilo hispter descolada gótiga suave.
- Tá amiga mas você acha que esse vestido deixa a minha raba acentuada? Pois hoje eu quero fazer a safada e dar - afirmo sem pudor.
- É UKÊ?! - pergunta ela assustadíssima.
- É isso mesmo, hoje eu quero é dar! Tô com fogo no rabo, confesso!
- OPA QUE EU GOSTEI DE OUVIR ISSO! - fala Mallu já chegando com uma garrafa de Sagatiba em uma mão e 3 copos pequenos na outra - Bora esquentar então que a noite só tá começando!
- BOA! É assim que eu gosto! - digo pegando um dos copos pra mim e já me preparando para o primeiro drink da noite.
- Um brinde, gente! - pede Mallu.
- Um brinde! Por falta de amor e carinho, cerveja, cachaça e vinho! - brindo.

Brinde devidamente feito, bora pra festa!

MÚSICA DE CENA:


8h42 pm
Enfim chegamos na La Cucaracha. Minha primeira vez nesse lugar. Simpático, pequeno e aconchegante. E a galera que frequenta parece ter uma boa vibe.

- Fumaça já tá rolando, gosto assim! - brinca Fabricia.
- O som também tá ótimo, conheço esse DJ, ele é gente boa - elogia Mallu.
- Ah é, conhece de onde? - questiona Fabricia.
- Da vida, dos rolês. Por que? Não posso conhecer gente, não? - questiona Mallu já fazendo cara feia.

Iiih pronto, vai começar a DR. O clima de paz e harmonia entre as duas tava durando demais. Mas antes que uma briga entre elas estrague a noite que ainda nem começou, já mudo de assunto para apaziguar:
- BEBIDA! Bora pedir uma bebida!
- Boa, bebida - concorda Fabricia que percebe minha tática - O que vocês vão querer?
- Vou de cerveja mesmo - afirma Mallu - acabei de ver um moleque com uma Hocus Pocus na mão. Acho que vou pedir uma pra experimentar. E você, Cacau?
- Vodca, uma dose de vodca, por favor! - peço sem medir as consequências.
- Beleza, vou pegar pra gente então - avisa Fabricia.

UFA! DR das meninas cancelada com sucesso \o/

As bebidas chegam e fazemos mais um brinde. 


Eis que paro e enfim analiso a fachada da loja/tabacaria. Vejo que há diversos produtos  de arte underground sendo vendidos e chamo as meninas para entrar e ver tudo de perto. Elas topam.

- Mano do céu, cada pipes de vidro loco! - digo abasbaquada com os que vejo na vitrine - olhem esse aqui no formate de dragão!

E então um dos atendentes da loja se aproxima e pergunta:
- Quer experimentar, morena?
- E posso? - pergunto surpresa.
- Pode, claro!
- Então eu vou querer dar um trago com esse trem aí!
- Cacau cuidado com isso, CUÍDADÚ! - pede Fabricia.
- É, a prima da amiga da minha tia morreu assim - alerta Mallu.
- Tranquilo, meninas. Minha cota de ficar doidona parou na primeira temporada quando comi um brigadeiro mágico! - afirmo de boa.

Como esquecer aquele episódio...

Enfim, experimento o tal Dragão de Vidro e fico numa nice!


- Curtiu morena? - pergunta o atendente.
- Pra chuchu!

E curtir mesmo. Tanto que, pela primeira vez, desde que terminei com o Pedro, eu tô me sentindo ótima!

Danço, bebo mais um pouco, danço de novo, curto com a galera, rebolo a raba até o chão, bebo, danço mais ainda... Opa, vontade de ir no banheiro chamando!

- Pipi Stop meninas, já volto - aviso enquanto atravesso a rua e vou até o banheiro do bar que fica ali em frente.

Chego, vou num banheiro livre, alivio o que tenho de aliviar, saio e vou para a pia lavar as mãos. E enquanto estou naquele processo, eis que uma loira sai de um dos banheiros e para na pia ao meu lado para lavar as mãos também.

É inevitável não reparar na beleza dessa mulher: magra (corpo tipo modelo de passarela), alta, loira de cabelo bagunçado na mousse, elegante e cheira a riqueza (esse perfume é Dior, aposto). Lembra muito a Blake Lively (pós Ryan Reynolds pós Deadpool), tem até a pintinha dela! Me sinto feio ao extremo perto desse ser humano. Mas disfarço meu constrangimento e termino de lavar as mãos.

Mas para a minha surpresa, a loira puxa papo:
- Tá animada, hein. Te vi dançando ali com o pessoal, arrasou! - elogia.
- Aaah Valeu! - agradeço um pouco encabulada.
- E amei a sua bolsa, super irada - fala enquanto aponta para a minha bolsa que tem formato de Caixinha de Leite (aquelas americanas).
- Linda, né? Vi a Lia Camargo usando num dos posts do seu blog e fiquei completamente apaixonada! Passei uns 3 meses caçando quem a vendia e só encontrei um modelo semelhante no Enjoei. Levou a vida pra chegar e quando chegou, vejo que é do tamanho de uma caixa de fósforo! Mal cabe meu celular e a chave de casa. Um saco isso mas a uso de raiva e também porque paguei caro. Pra piorar, quando a lavei a primeira vez, as tintas saíram e mancharam essa parte branca. Então tive de customizar e aproveitei para colocar essa mensagem de "PROCURA-SE", como faziam nas caixas de leite americanas.

Nossa que explicação longa! Por que eu sempre faço isso?


- Foi você quem fez esse detalhe na bolsa? - pergunta ela abismada.
- Foi sim, pra tampar a mancha. Acabou saindo mais descolada que a estampa original.
- Cara que irado! Você é estilista? Ou Cool Hunter? Porque falou que "caçou" a bolsa, então...
- Quase, sou Designer. Formada na área gráfica mas trabalho mais com design digital. Mas também curto moda, atípica na maioria dos casos.
- É, você tem um estilo bem alternativo, percebi... mas você faz sites, banner, artes de e-mail marketing?
- Site nem tanto, consigo personalizar um blog e deixá-lo com cara de site. E banners e e-mails são minhas especialidades.
- Cara que loucura, se te contar que preciso de um designer para trabalhar no meu departamento pra ontem, você não vai acreditar!
- No seu departamento? - estranho.
- É, eu sou Shopper Marketing da Bob.A e minha designer pediu demissão a pouco tempo, pra investir no próprio negócio. Justamente agora que estamos preparando a nova coleção. Chegamos a postar a vaga no Linkedin e tal mas não apareceu ninguém interessante até agora. E tipo, você tá trabalhando atualmente? Ou procurando emprego?

...Opa... espera um pouco aí... isso tá acontecendo de verdade? Essa mulher linda, elegante e com cheiro de gente rica, trabalha na Bob.A e está interessada nos meus serviços de designer só porque gostou do meu estilo alternativo e achou irada a customização que fiz na minha bolsa com formato de caixa de leite americana?!

- Eu tô trabalhando sim - respondo - para uma agência de publicidade, mas confesso que ando bem insatisfeita com certas coisas que tão rolando por lá e por isso eu voltei a procurar emprego.
- Então, a gente podia marcar uma entrevista, bater um papo e, quem sabe, você não vem trabalhar comigo.

...sim, isto está acontecendo de verdade!

Deslumbrada eu fico.

- Nossa... isso séria ótimo! - digo com os olhinhos já brilhando de felicidade.
- Como é que você está na semana que vem? Pode ser na segunda de manhã? - ela pergunta já empolgada.
- Pode, claro! Perfeito! Pode ser às... 11h?
- Às 11h é um horário ótimo pra mim. Passa lá no nosso escritório então, fica no segundo piso da loja da Bob.A.
- Do Village Mall, certo?
- Isso mesmo, do Village Mall! Você é nossa consumidora? Costuma comprar nossas peças? - pergunta animadíssima.
- Sim, compro, adoro as roupas da Bob.A!

OLHO PARA A CÂMERA E FALO:
- Bom, adorar eu adoro, agora comprar é outros quinhentos pois o preço de uma brúsinha tá pela hora da morte mas abafa o caso.

;)

- Hahaha, perfeito! Marcado então um papo na segunda, às 11h! - ela confirma.
- Marcado então... aah...
- Marcela! E você é a...
- Camila! Mas pode me chamar de Cacau.
- Haha, adorei! Prazer, Cacau.
- Prazer, Marcela!

Nos cumprimentamos, trocamos número do WhatsApp e assim eu confirmo minha entrevista/conversa para a próxima segunda-feiras, às 11h, no escritório que fica no segundo piso da loja da Bob.A do Village Mall, Amém!

Gente que doidera, acabei de marcar uma entrevista de emprego dentro de um banheiro de bar! Uma ótima história para contar para os meus netos.

Na volta do banheiro, corro pra contar as novidades para as meninas e elas ficam pasma:
- Sério, a mina trabalha na Bob.A?! Aquela loja top, concorrente da Forever 21?! - pergunta Mallu.
- Essa mesma! Olha o cartão de visitas que ela me deu.

E mostro, orgulhosa, o cartão de Marcela.

Marcela Pasquali
Shopper Marketing
marcela.pasquali@lojaboba.com.br

Av. das Américas, 3900, lj 203
Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ, 22640-102
Tel.: (21) 2131-1888

- Mano que foda, Cacau! QUE! FODA! Só você mesma pra ir no banheiro e voltar com uma entrevista de emprego! - ironiza Fabricia.
- É o que eu digo sempre, essa minha vida dava uma série.



9 de julho de 2018
10h29 am
Village Mall, Barra da Tijuca

MÚSICA DE CENA:


Bom, vamos lá. Mandei um WhatsApp para o meu chefe hoje de manhã, com uma desculpa de que a Cake havia vomitado um troço verde no tapete da sala e que, por questão de saúde, a levaria no veterinário na parte da  manhã e com isso demoraria um cadiquinho para chegar no trabalho hoje. Colou. Ou ele fez que caiu na desculpa. De qualquer maneira consegui vir, de boa, na conversa/entrevista para a Bob.A.

Estou nervosa, admito. Muito! Tremendo e suando absurdos! Mas me seguro o máximo do máximo pois não posso deixar uma oportunidade dessas escapar. Não depois do modo louco como a consegui.

- Legal... bem louco. Empolgante!


Chego no Village Mall. Respiro bem fundo antes de entrar no shopping, abro a bolsa, pego o frasco do meu perfume Meow da Katy Perry, dou umas borrifadas no pescoço e reforço o cheiro de mulher diferentona e segura que estou tentando transpirar, o segurança vê a cena e segura o riso, respiro fundo novamente e, enfim, entro no shopping.

Vou pela escada rolante até o segundo piso e, enfim, chego na loja da Bob.A. E que loja linda, SEM OR! Uma mistura de Imaginarium com Forever 21! Arfei com essa vitrine!

Vou até uma das vendedoras da loja e pergunto onde fica o escritório e ela aponta para as escadas no final da loja. Subo e chego na porta do escritório. Dou 3 batidinhas e logo sou recebida por uma jovem ruiva, de franjinha e corte de cabelo igual o da Amélie Poulain.

- Oi, pois não? - ela pergunta.
- Oi, bom dia. Eu sou a Cacau e tenho uma conversa/entrevista com a Marcela agora às 11h.
- Aaah sim, Cacau, ela falou de você, pode entrar!

E super simpática, a ruiva Amélie Poulain me recepciona até outra salinha onde me sento num sofá vintage estofado com veludo azul e com almofadas de lantejoulas vermelhas e verdes... AMEI! Com certeza deve vender aqui na seção Casa & Decoração. Vou comprar no final da entrevista!

- Cacau?

Me chamam e tenho meus pensamentos de consumo interrompidos. É Marcela, linda, loira, magra e elegante como sempre.

- Oi Marcela! - digo empolgadíssima enquanto me levanto do sofá para cumprimenta-la.
- Oi querida, tudo bem?
- Tudo! E com você?
- Tudo ótimo! Fico muito feliz que tenha vindo. Vamos para a sala de reunião conversar com a minha supervisora?
- Vamos, claro!

E Marcela me leva para outra sala onde sua supervisora nos aguarda.

- Bárbara, essa é a Cacau, a designer que te falei - apresenta Marcela.
- Aah sim, oi Cacau! Seja muito bem-vinda! Prazer, Bárbara!

E Bárbara deve ter quase uns 40 anos, é morena do cabelo cacheado, baixinha, tipo plus size, toda num look color block, educada ao extremo... gente já a amo e já a quero como minha chefe também!

- Sente-se. Aceita uma água ou um café? - pergunta Bárbara.
- Não, obrigada. Estou bem - recuso educadamente enquanto me sento em uma das cadeiras ao redor da mesa.
- A Marcela me falou de você e de como se conhecerem numa festa no último sábado.
- Ela contou?! - fico surpresa.
- Sim, contou! E adorei esse encontro do destino, são os melhores!

E de fato são.

- Ela me passou os seus dados e acessei o seu blog. É você quem escreve tudo nele?

AÍ MEO DEOS ELA ENTROU NO MEU BLOG!

- Aaah sim, sou eu quem escrevo tudo. E fui eu quem criou o layout, o logo e tudo mais - respondo um pouco encabulada. Acho que nem meus amigos acessam meu blog e Bárbara da Bob.A já o viu!
- Adorei a maneira como você escreve, é bem divertida e atual, do jeito que nós estamos procurando - explica Bárbara enquanto olha para a Marcela.
- Verdade. E adorei seu portfolio. Você me mandou o link por WhatsApp e dei uma olhada nos seus trabalhos. Seus projetos para a Drogaria +Vida são lindos - elogia Marcela.
- Os da marca de maquiagem vegana também - elogia Bárbara enquanto abre seu laptop em cima da mesa e fuça meu Behance.
- Aaah, obrigada! - respondo mais encabulada ainda. Faz tempo que não tinha meu trabalho elogiado.
- Foram todas ideias suas? - pergunta Bárbara.
- Em sua maioria sim. Eu recebo o briefing, faço uma pesquisa de campo, de público e de perfil e crio as artes de acordo com o que o cliente tem em mente e com o que eu acredito que vá dá certo.
- E você está trabalhando atualmente para uma agência chamada GRID, certo? - pergunta Bárbara.
- Sim, estou. E esses últimos trabalhos que estão no meu portfolio foram feitos para os clientes da GRID mas, como expliquei para a Marcela, estou um pouco insatisfeita com algumas coisas que estão acontecendo por lá.
- Que coisas?
- Bom...

E rapidamente olho para Bárbara e depois para Marcela e por alguns segundos eu penso "Devo ou não devo dizer a verdade? Quer dizer, se eu falar a verdade pode parecer falta de profissionalismo e vai que elas não gostam, mas se eu mentir, elas podem perceber e vai ser pior ainda! AÍ MEL DEOS, AÍ MEU PAI, AÍ MENINO JESUS OKÊKI EU RESPONDO?!"



Bora da verdade:
- Eles não valorizam muito o trabalho da galera ali dentro e há uma "guerrinha" interna entre alguns funcionários, fora que rola um assédio moral tanto de colegas de trabalho quanto de supervisores e, na minha opinião, isso não é legal. Eles acreditam que com isso o funcionário se sente desafiado a ser melhor mas só faz com que a gente busque por uma outra oportuinidade. Que é o meu caso. Nunca me importei em trabalhar, eu gosto até! Sou workaholic assumida. A questão é que faço a minha parte e em troca busco um ambiente de trabalho saúdavel e harmonioso. Além de um salário adequado, claro. Apanhei muito do mercado no início da minha carreira e hoje sei o meu valor como designer.

#PRONTOFALEI

E para a minha deliciosa surpresa, Bárbara gosta do que ouve:
- Maravilhoso isso, Cacau. E concordo com tudo o que você disse, ambientes tóxicos e que alimentam a concorrência entre seus funcionários só gera discordia e um retorno negativo. Não é assim que as coisas funcionam na Bob.A, a regra do nosso jogo é respeito e reciprocidade.

Opa, curti!

- Quanto ao salário, faz você muito bem em se valorizar. Nunca deixe que te desvalorizem ou que digam que você vale menos do que você sabe que não vale.

Gente, que mulher!

- Adoraria ter você na minha equipe, adorei sua vibe e sua sinceridade.

Viram, sinceridade na medida (e muito bem explicada) vale a pena, sim.

- O salário para o cargo de designer está dentro da base de mercado, mas inicialmente é um valor um pouco baixo.

Lá vem, vão querer me pagar mil e quinhentos reais...

- É R$ 3.200 + Vale Refeição + RioCard, além da carteira assinada, é claro.

...opa... hein... ela disse... R$ 3.200?!!!!!!



- Lembrando que após 1 ano há o reajuste e aí vai para R$ 3.500. Tudo bem pra você esse valor?

Tudo bem pra mim? Tudo bem pra mim?!... TUDO ÓTIMO, DONA! EU GANHO R$ 2.000 E RECEBO ISSO AOS CHOROS E VEM VOCÊ QUERER ME OFERECER + DE 3 MIL PACOTES E PERGUNTA SE ESTÁ TUDO BEM?! TÁ TUDO LINDO DE BONITO, PORRA!!!!!



E ainda é na carteira assinada, estou como MEI e, na moral, prefiro a carteira de trabalho assinada mesmo. Contenho minha empolgação, respiro fundo e respondo:
- Acho essa proposta a altura, Bárbara. E seria uma honra fazer parte da equipe Bob.A. Me tornar uma Garota Bob.A!

- Garota Bob.A, adorei a sacada! HAHAHAHA!

E Bárbara e Marcela começam a rir da minha piada. Aí MEO DELS que sonho isso o que tá rolando! E a conversa flui de uma maneira super de boa mas antes da contratação oficial, elas me pedem pra fazer um teste. Criar 3 artes para Instagram + 1 Banner Home + tratar 1 imagem de uma modelo, tudo referente a coleção Primavera/Verão 2019. O material é enviado para o meu e-mail pessoal e confirmo trabalhar em cima disso ainda hoje e entregar tudo no prazo de 2 dias.

E é o que faço, após a conversa/entrevista vou correndo para a GRID e aproveito que a minha demanda está bem adiantada e começo a fazer as artes que me foram pedidas. Isso com todo o cuidado do mundo, para que ninguém da agência veja o que estou fazendo. Adianto bastante coisa mas finalizo o pedido mesmo só quando chego em casa. Revejo as artes com cuidado e depois mostro tudo o que fiz para Fabricia e Mallu que gostaram do que viram. Fecho esse material o encaminho para o e-mail de Bárbara com cópia para Marcela.

Pronto, teste de contratação encerrado com sucesso e antecedência! Agora é descansar e aguardar a resposta. E antes de dormir faço minha prece e peço a Deus e ao meu Anjo da Guarda e a todos os Pretos Velhos, Caboclos, Exus e a turma toda que está me ouvindo que me ajudem a conseguir essa vaga pois uma oportunidade dessas não se pode deixar passar. Amém!

E dito e feito, no dia seguinte, logo no início da manhã, eu recebo um WhatsApp da Marcela:

MARCELA-BLAKE-LIVELY: Cacau nós adoramos o seu material! Hitou! Aliás a foto que você tratou eu vou aproveitar para postar hoje no insta da Bob.A pois esse top cropped é destaque dessa nova coleção e eu amei esse efeito Fita VHS que você colocou sobre a imagem. Parabéns! A Bárbara quer saber se você já pode começar na próxima segunda? E aí, pode ser?

...OU... GZUIS... FIQUEI COM A VAGA! AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!



Eu agora sou uma Garota Bob.A! Chupa essa, GRID!



Bom, hora de pedir demissão daquela droga de agência.


10 de julho de 2018
10h27 am

Assim que chego na GRID eu aviso ao Lipe e ao Tomaz que preciso conversar sobre um assunto muito importante e eles entendem, na hora, do que se trata. Marcamos então uma pocket reunião para depois do almoço e, enquanto isso, faço meu trabalho como de costume.

Gregório, que sempre tem 1 olho no peixe e outro no gato, percebe o burburinho entre nós três e joga um verde pra colher maduro:
- Tudo bem, Cacau? - pergunta.
- Tudo, por que?
- Nada, só pra saber... tá com o semblante reluzente. O que foi que aconteceu?
- Você notou? Então, tô solteira! - ironizo.
- É UKÊ?! Comuacin?!! - e ele se assuta.
- Sim, solteira de novo! Eu decidi dar um tempo pra mim, pra minha vida, me dedicar a esse ser incrível chamado EU então, pra trabalhar melhor nesse projeto eu achei melhor terminar com o Pedro, saca? - explico e finalizo mandando uma piscada.


- Sei... - responde bastante intrigado e interessado na minha explicação.
- Então sou um pássaro livre novamente, fora da gaiola, voando alto em busca de novas e melhores oportunidades - explico ironizando da situação.

Será que ele captou a mensagem subliminar do "voando alto em busca de novas e melhores oportunidades"?

- Bom passarinho, já que agora tu tá livre da gaiola, bora bebericar uma cerva gelada depois do expediente? - propõe na maior carona de pau.
- Será que a sua namorada vai curtir isso? - pergunto no deboche.
- A minha namorada não precisa saber de nada...
- Aaaah Gregório, você não vale uma coxinha com cabelo. Você não tem vergonha, não? Jogando verde pra cima de mim de novo enquanto tá com a Regina! E ela tá crente que é o manjar da tua sobremesa quando você tá aí cobiçando outro doce na vitrine. 
- E qual o problema de cobiçar outro doce na vitrine? Eu gosto de saborear diversas sobremesas...

O problema é que Regina não estava nem a 1 metro de distância de nós dois e quando percebeu a conversa, veio logo tirar satisfação:
- Desculpe interromper o momento comercial de margarina de vocês mas Gregório, eu preciso que você venha comigo, temos de rever as peças em 3D para a apresentação desse final de semana.
- Beleza, já tô indo - ele responde de boaça.
- AGORA, GREGÓRIO! - exige Regina em voz alta e grossa.

EITA PORRA! E com o cool na mão, Gregório obedece sua mina e vai com ela até o outro setor.

Mas antes de ir embora com Gregório, Regina se vira, me lança um olhar frio e raivoso e manda um sonoro:
- E você vai trabalhar, keridá, pois não ganha pra ficar jogando gracejos aos outros.

OLHO PARA A CÂMERA E FALO:
- Essa mina é tão amarga que eu acho que na outra encarnação ela foi um pé de boldo! Só quero ver a cara dessa cretina quando souber que estou saindo dessa bosta dessa empresa e que consegui uma oportunidade 3 vezes melhor.

E depois do almoço, vou para a minha pocket reunião com Lipe e Tomaz e conto da nova oportunidade de trabalho e entrego minha carta de demissão. Ambos ficam surpresos. Levemente raivosos mas mais surpresos. E fingem entender minha decisão e com isso eu oficializo minha demissão.

Saímos da sala e chamamos logo o pessoal para comunicar a novidade. Todos do escritório, incluse se Regina, se aproximam e ouvem o que tenho a dizer:
- Sim gente, eu consegui uma oportunidade melhor e tô saindo da GRID - conto.
- Joga as flores que eu tô morta! Cacau você vai embora?! - pergunta Alana chocada.
- É, vou! Essa será minha última semana na empresa.
- Já vai tarde... - debocha Regina.

AFF! Começou...

- Garota qual o seu problema, hein?! Tô aqui de boa tentando encerrar esse ciclo de uma maneira madura e sensata e você nem se esforça para fazer o mesmo! Por que?!
- Porque eu não sou obrigada a me esforçar a nada, simples assim.
- Credo menina! Vai se tratar!


- Olha Regina, vou te dá um toque de brother, deixa de ser assim que muita coisa na tua vida vai mudar e pra melhor.
- Deixar de ser assim como?
- Assim cuzona.
- Eu cuzona?! - ela exclama.
- Ao extremo.
- Cuzona é você, sua hipster de merda! Quem és tu na fila do pão, meu anjo?
- Prazer, sou Camila dos Santos do signo de Beyoncé com ascendente em Michele Obama.

UI!

- Meninas, por favor, vamos parar! - pede Tomaz já pressentido a tragédia se aproximando.

Mas ambas o ignoram e as ofensas continuam:
- Sabe o que você é? VOCÊ É UMA ARROMBADA DO CARALHO! É ISSO O QUE VOCÊ É! - diz Regina enquanto me dá um empurrão.
-  VOCÊ ME EMPURROU?! - exclamo.
- O vento é que não foi! - debocha enquanto me empurra de novo.
- SUA ÁGUA DE CHUCA! - retruco com um empurrão mais forte.
- QUENGA! - revisa já mais agressiva ainda.
- DESENGONÇADA!
- ESDRUXULA!
- MAL AMADA!
- TUA MÃE!
- AAAAAAAAAAAAH!

Pronto, e aquilo o que já tava pra acontecer desde a primeira temporada, enfim, acontece: a gente cai na porrada!

Então bora "curtir" essa cena com uma música da primeira playlist!

MÚSICA DE CENA:

E vocês acham que meus colegas de trabalho nos separaram? NADA! Galera começou a incentivar a pancadaria pois não é de hoje que geral queria me ver descer a mão na cara da Regina!

- FIGHT FIGHT FIGHT!!!! - pedem.
- SUA GALINA! EU VOU ARRANCAR TUAS TRIPAS E FAZER UMA CANJA! - berra Regina enquanto tenta sair debaixo de mim e puxa meus cabelos.
- ISSO SE VOCÊ CONSEGUIR ME PEGAR SUA FILHA DE UM JEGUE ESCROTO! - digo lhe dando vários socos de mão fechada.

É, baixou o Evander Holyfield em mim!


E todo mundo tava adorando a briga, bom todo mundo menos Lipe e Gregório, que são os únicos que partem para nos separar. Lipe segura Regina e Gregório me segura.

- PAREM VOCÊ DUAS COM ISSO, CARALHO! - Pede Lipe enquanto agarra a irmã pela cintura.
- ME LARGA! EU QUERO MATAR ESSA PIRANHA! - diz Regina enraivecida.
- PIRANHA É A PUTA QUE TE PARIU, SUA OGRA! - falo tentando lhe dar uns chutes.

Mas Gregório me segura e ainda pede:
- PARA COM ESSA PORRA, CACAU!
- NÃO PARO! NÃO! PARO!

E, de fato, não vou parar, nem ela. O jeito é nos afastarmos até que as duas recuperem sua sanidade.

Lipe leva/arrasta a irmã para o seu escritório enquanto Gregório me leva/carrega para a cozinha e lá tenta me acalmar:
- Porra Cacau, que vacilo!

Bom, tenta, do jeito dele mas tenta!

- Cair na porrada com a Regina! Sério isso?! - questiona.
- Aaah quer saber, que se foda! Já pedi demissão mesmo e não é de hoje que essa asquerosa tá merecendo uns supapos no meio dos córnis pra deixar de ser abusada. Bati com gosto e bateria novamente se fosse preciso.
- Porra mano, vocês mulheres são loucas mesmo. Na moral. Não precisava chegar a esse ponto. A gente tava conversando de boa, iamos sair mais tarde sem ela saber... essa agressividade toda só estraga as coisas.
- ...Gregório... você acha que eu bati na Regina por sua causa?! - estranho.
- E pelo o que mais seria?
- AAAAAAAAAAAAH PELO AMOR DA MINHA MÃE MORTA! Que alto estima da porra essa sua, viu!

OLHO PARA A CÂMERA E FALO:
- Aaaah gente eu não mereço isso, não!

Bom, após o pripocó todo que rolou entre eu e Regina, o clima na empresa não poderia ter ficado pior! Mas sabem que isso não me afetou? Pelo contrário, taquei o FODA-SE para isso e apenas encerrei meus últimos dias de trabalhos na GRID de maneira eficiente e ágil. Sem dar bola para o disse-me-disse ou para a própria Regina. E foi melhor assim. Tanto que, num piscar de olhos já era sexta-feira, meu último dia na agência. E sabem que foi um dia até tranquilo e de boaça!

Regina não apareceu pra trabalhar, o que só facilitou as coisas. E teve até bolo de chocolate para a minha despedida, comprado de coração pela Gleide. Aliás ela é a única pessoa de quem eu vou realmente sentir falta.

E na hora de me despedir dela:
- Você foi muito boa pra mim desde o meu primeiro dia. Uma mãe! Cuidou de mim, me deu bons conselhos, me tratou com respeito e carinho... não sei se teria suportado esses quase  2 anos sem você, Gleidinha. Obrigada de verdade - digo já com os olhinhos cheios de lágrimas.
- Ô Cacau, não fala assim que eu fico emocionada, menina!

E nos damos um longo e carinhoso abraço de despedida. Puxa, como é bom receber um abraço assim.


E aproveito o momento emotivo para me despedir de todos do escritório. Apesar de odiar despedidas mas, como falei, quero encerrar esse ciclo da melhor maneira possível.

- Tchau Cacau, se cuida e sucesso no emprego novo - fala Gregório me dando um forte abraço.
- Tchau Gregório e se cuida também, viu. E boa sorte, principalmente com a Regina, você vai precisar! - digo ao pé do seu ouvido. 

Poderia ter passado sem essa mas não resisto ao deboche.

- HAHAHA, pode deixar, vou me cuidar... mas você sabe que eu sempre te preferi e se você quiser, tamô aí...
- Aaah Gregório, você não vale o pau que chupa e a rola que senta. Vou sentir sua falta.

Despedidas feitas, me vou embora de vez da GRID. 

Chamo o elevador e quando a porta se abre... supresa: Regina!

Aaaah não, sério! Achei que ia embora sem ter o desprazer de cruzar com esse ser mas, como vocês sabem, minha vida é uma série e de comédia e uma cena divertida dessas não poderia ficar de fora dessa temporada, né mesmo?

Respiro fundo e mando um gélido e sonoro:
- Olá Regina, e adeus. 

E de cabeça e queixo erguido, entro no elevador. Mas antes que a porta possa se fechar, Regina a segura com o pé e acaba falando algo que eu realmente não esperava que ela fosse dizer nunca:
- Sabe Cacau, tivemos nossas desavenças e tal mas você não é uma má designer. Você nunca mereceu esse emprego na GRID mas isso não significa que você seja uma profissional ruim.

É UKÊ?! 

Ela NÃO disse isso, disse? Surpresa estou!

- Mas que bom que você conseguiu um outro emprego. Melhor assim, pra todos. Boa sorte e... adeus.

E dito isso ela tira o pé da porta do elevador e o deixa fechar e, finalmente, vou embora.

OLHO PARA A CÂMERA E FALO:
- Olha, tá aí um final digno de Meninas Malvadas, mas por essa eu realmente não esperava!



15 de julho de 2018
9h46 pm

MÚSICA DE CENA:

Estou deixando tudo preparado para o meu primeiro dia no emprego novo. Creio que não estou esquecendo nada, os documentos que me foram pedidos (incluindo minha carteira de trabalho) já estão dentro da agenda. Marmita pronta e já na geladeira. Amanhã bem cedo, antes de ir para o trabalho, eu esquento a comida no micro-ondas e a guardo na bolsa térmica. A roupa que vou usar amanhã eu também já escolhi. Bom, creio que é tudo. Agora é deitar na cama e dormir cedo senão não vou conseguir acordar às 6 da manhã. Me conheço... mas tô ansiosa! E toda vez que tô ansiosa eu não consigo descansar, nem "desligar" o cérebro. Mas preciso.

E agora? Como "chamar o sono"?... Já sei, ASMR. Deito na cama com o celular na mão. Clico no ícone do YouTube, procuro pela Gentle Whispering e vejo que ela postou um vídeo a cerca de 4 horas. Perfeito. Coloco o fone de ouvido e relaxo... aí aí, já disse hoje, nesse episódio, o quanto que ASMR vem me ajudado a relaxar?

Estou quase pegando no sono quando ouço um alerta de notificação do Instagram. É uma nova postagem de Pedro. Esqueci completamente de desativar suas notificações. Não resisto e abro o Insta para ver o que ele postou... e é uma foto sua chegando em Juiz de Fora.

"Um bom filho a casa torna. De volta ao lugar de onde eu nunca deveria ter saído", é o que diz na  legenda.

É, pelo visto ele voltou para a casa dos pais. Quase curto a foto mas acho melhor não fazer isso, vai que ele acha que é uma afronta ou uma provocação. Fecho o aplicativo e volto para o meu ASMR e para a minha noite de sono. Melhor coisa a se fazer agora, me concentrar nesse descanso para poder me concentrar no dia de amanhã.

E o amanhã chega. Lindo, iluminado e cheio de grandes e boas novidades.


16 de julho de 2018
9h54 am
Loja Bob.A - Village Mall

- Olá Cacau, bom dia! E bem-vinda ao seu primeiro dia de trabalho! - cumprimenta Marcela.
- Olá Marcela, bom dia. Obrigada. Vai ser mesmo um bom dia! E vai ser mesmo um bom recomeço.

You Might Also Like

0 comentários

Cacau dos Santos

©2015-2019 - Todos os direitos reservados.
Todas as imagens de filmes, séries e etc são marcas registradas dos seus respectivos proprietários.

Contato

cwdg@outlook.com

Formulário de contato