Licor de Cacau

Licor de Cacau - 1ª Temporada - #17 - Libra

19:37Cacau dos Santos

Foto: divulgação
(1) Sobre fundo preto surgem, em letras brancas, sucessivamente, as seguintes frases:

AVISO: A história a seguir contém linguagem atípica, palavrões, termos em inglês, muitos pontos de exclamação e referências da cultura pop e, devido ao seu conteúdo, este pode causar crises de risos e nostalgia aos leitores. Todos os personagens e eventos - mesmo aqueles baseados em pessoas reais - são fictícios. Se por ventura você se identificar com algo que foi escrito ou com alguém citado, isso significa que a sua loucura se parece um pouco com a minha e aproveite esse momento de coincidência para me seguir no instagram: @thecacaudossantos

(2) As frases desaparecem em fade e surge título da série seguida da primeira cena


LICOR DE CACAU 
EPISÓDIO 16 – Libra
Escrito por: Cacau dos Santos

Rio de Janeiro, Laranjeiras
28 de junho de 2017
12:29 am

Música de cena:


Já passa da meia-noite e estamos deitados na minha cama, estamos  olhando para o teto do meu quarto, que está com uma infiltração horrível. Infiltração essa que tem o formato do rosto do Elvis. Bom, eu vejo o Elvis, o Chouri vê o Donald Trump. O meu abajour em forma de sorvete de morango está ligado, iluminando tudo em tons rosas, e a Cake está dormindo no pé da cama, um sono dos Deuses. Acho que ela está feliz por ter o Chouri de volta ao recinto.

Não resisto e pergunto a ele sobre a tal Ana Júlia:
- Por que não me falou dela antes?

Ele dá um longo e profundo suspiro e me responde:
- Porque eu não pensei que fosse algo que te interessasse. Sério.
- Como não vai me interessar, Chouri?! Ela tá a frente de vários assuntos da banda agora e vocês estão planejando uma viagem juntos!
- Não gata, eu tô planejando uma apresentação com o pai dela. Pra te ser sincero eu nem sabia que ela ia junto pra São Paulo, descobri na mesma hora que você.
- Tá mas de onde vocês se conhecem?
- Lembra do show que a gente fez mês passado, no Rock Experience, lá na Lapa?
- Lembro.
- Então, foi lá. O pai dela também tocou naquela noite e daí eu tomei coragem e fui me apresetar e ele e daí emendamos no papo, ficamos amigos e uma coisa levou a outra.
- Então vocês se conhecem a pouco tempo! - me assusto.
- É, menos de 1 mês.
- Nossa mas parece que vocês já são amigos de uma vida!
- Pois é, sabe quando você se dá bem logo de cara com uma pessoa? Foi assim comigo e com a Aninha. Assim como aconteceu com você e a Mallu, são amigas a pouco tempo e já são intimas.
- Bom isso é verdade. Quando bate o amor a primeira vista... mas você bem que poderia ter me contado, logo de cara, a respeito dela.
- Aaah Camila, eu já te falei, eu não achei que fosse do seu interesse saber assim de cara da Ana mas apresentei vocês duas depois, lá no Audio Rebel, não é?
- Porque lhe convinha, né?
- É mas por que isso agora? Tá com ciúmes?

Ciúmes? EU?! NÃO!... Ciúmes... Eu tô é puta!... PUTA DE CIÚMES!

- É, talvez eu esteja com ciúmes! E daí?! - admito à ele.

Chouri então se vira e deita de frente pra mim.

- Gata relaxa, a Ana é só minha amiga. Mesmo! Não rola nada entre nós, se fosse assim eu não ia estar aqui com você. Estaria agora com ela.
- Vai ver você está com as duas. Fazendo dupla jornada. Saindo daqui vai direto para os braços dela.
- HAHAHAHA! - e ele ri alto da minha "desconfiança"- Eu não sou esse garanhão todo que você pensa. Para com isso, vai. Nada a ver!...Vem cá... eu senti sua falta esses dias que ficamos separados...

E ele me puxa pra perto, me beija e depois me faz deitar a cabeça em cima de seu peito nu enquanto me faz cafuné.

- E esse show com o pai da Ana Júlia, vai ser quando? - pergunto. 
- Sem ser essa semana, a outra. Dia 14. Bora?
- Cai que dia da semana?
- Sexta.
- Não dá, eu vou estar trabalhando.
- Mata 1 dia de trabalho.
- Tá louco?! Faltar agora com pouco tempo de casa não rola. Vou na próxima, eu juro. Agora me prometa que vai me contar todas as próximas novidades relacionadas a banda, inclusive as novidades que envolvem a sua nova best. Eu quero estar envolvida nessas coisas e quero poder ajudar também.
- Tá certo, eu falo do que for rolando.
- E você me garante que não há nada entre você e essa anãzinha?!
- HAHAHA! - e ele ri alto novamente - Nada além de amizade.
- Ótimo, que assim seja então.

E depois dessa DR e de uma surra de cafuné, acabo pegando no sono, só acordo ao amanhecer, com o despertador do celular tocando, avisando que já está na hora de levantar e encarar mais um dia de trabalho. AFF! 

SENTO NA BEIRA DA CAMA, OLHO PARA A CÂMERA E FALO:
- Já contei que já estou de saco cheio de trabalhar em agência?


8 de julho de 2017
Meu apê em Laranjeiras
8h22 pm

É sábdo a noite e estou em casa. Tá um frio do caralho(!) e estou cansada e com preguiça. Chouri tá ensaiando para o show que vai fazer semana que vem, com o pai da Ana Júlia. Ele até me chamou para assistir ao ensaio (está cumprido direitinho o trato de me manter informada sobre tudo o que está acontecendo com relação a ele, a banda e sua amizade com a anãzinha feroz), mas eu preferi ficar no conforto do meu lar mesmo. Bem melhor. Termino de fazer um panelão de pipoca e coloco tudo no meu balde personalizado, depois encho minha taça com vinho Pérgola e por fim me jogo no sofá. Ligo a TV, que já está conectada ao Chromecast, pego o celular e começo a escolher qual filme vou assistir no Netflix. Dou uma olhada no catálogo de comédias românticas. Sim, eu gosto desses filmes ruins que a gente sabe que terão um final previsível mas nem ligo, assistir algo assim é bom de vez em sempre. 

O Netflix me sugere "Noivas em Guerra", "Juntos pelo Acaso", "O melhor amigo da noiva", "Vestida Pra Casar"... mas minha escolha é interrompida por uma ligação de Fabricia. UÉ, o que será que aconteceu para ela estar me ligando num sábado a noite às 20h30?! Atendo já no segundo toque:
- Fabricia?
- HAHAHAHAHA, Cacau, eu tô passando mal de tanto de rir! HAHAHAHAHAHA! Você ouviu os aúdios que o Johnny enviou lá no nosso grupo?
- Aúdios? Não, ainda não. Por quê? O que houve?
- HAHAHAHAHAHA! Ouve lá, cara! Mas ouve agora! Sério! Você vai rir muito! Eu coloquei aqui para a Mallu ouvir e ela tá passando mal do tanto que riu também! HAHAHAHAHA! O Johnny tá mamado e saiu gravando um monte de coisas sem sentido! SEM OR! TÁ HILÁRIO! HAHAHAHAHAHAHA!
- SÉRIO CACAU! OUVE AGORA! - grita Mallu ao fundo.
- Ao meu Deus! Tá bom, eu vou ouvir, calma aí... depois te ligo contando o que achei. Beijos.

Encerro a ligação de Fabricia e abro o WhatsApp logo em seguida, entro no grupo MEAN GIRLS e lá estão um monte de aúdios e 1 vídeos do Johnny. Mas gente, o que... dou o play e sou surpreendida! Johnny está com a maior voz de bêbado!

JOHNNY: Eu... EU... NUM SOU AMADO! IÇU NÃO SI FAZ! CUSTAVA UMA DE VOCÊS ME CATUCA NO FACEBOOK? ME CHAMAR PRA SAIR? CUSTAVA? PORQUE NINGUÉM SE CUTUCA NESSE BONDE? PORQUE NINGUÉM SE AMA? NINGUÉM SE QUER?!

Mas... O QUÊ?!

JOHNNY: Cacau tá namorando! Fabricia tá namorando! E eu? IIIIIH EU?! EU NINGUÉM TÁ NAMORANDO MAIS PORQUE NAMORO A GENTE NAMORA QUANDO TÁ NAMORANDO!

Aaaaaaaah?!

JOHNNY: DAÍ NINGUÉM SAÍ MAIS QUANDO TÁ NAMORANDO, NINGUÉM QUER MAIS SABER DESSE BONDE! NINGUÉM LIGA PRA ESSE BONDE! EU TÔ AQUI SOZINHO, BEBENDO, SEM COMPANHIA, PORQUE AS MINHAS AMIGAS QUE SE DIZEM MINHAS AMIGAS NÃO QUEREM MAIS SABER DE MIM! LARGÔ A PORRA DO BONDE! 

Misericórdia!

JOHNNY: Porque quando macaco quer banana, MACACO QUER BANANA!

Daí Johnny começa a chorar:
JOHNNY: EU AMO VOCÊS, CARA! EU AMO! MAS NINGUÉM ME AMA MAIS NESSE BONDE! E EU TÔ AQUI SOZINHO!... AAAAH VÃO SE FUDER!

E chora mais um pouco:
JOHNNY: EU TÔ AVISANDO, TUDO BUNDA! EU SÓ QUERIA AMOR NUM QUERIA NAMORO. VACILO DO CARALHO, PORRA... EU AMO VOCÊS, CARALHO, CUSTA ME CATUCAR? CUSTA? CUSTA SAIR COMIGO? ME CHAMÁ PRA SAIR, CARAÍ!

Daí ele me grava um vídeo cantando... Adele!

JOHNNY: NEVAMAÍ AÍ UÍ FAI SOMOUÕ LAIKIÚ! AÍ UICHI ONDER BEST FOR IÚ.... FOR U2!

What the fuck, man?! Eu tô rindo mas também tô meio "QUÊ?!"

JOHNNY: DOM FORGEVIME... AAAAAAAAAÍ BED!.... AÍ UIL REMENBER UÍ SEI, SOMETAIMIS DE LEFI EM ROM ENDI SOMETAIME TCHU ORDI TCHU SEEEEEEI....

E Johnny termina esse papo de bêbado gritando "COÉ RAPAZIADA":
JOHNNY: Coé rapaziada.. coé! Coé Rapaziada! COÉ! RAPAZIADA! COÉ RAPAZIADA! COÉÉÉÉÉÉ! RAPAZIADA!!!!!!!



Pronto. Fim do vídeo e dos áudios.

Eu: 



E depois de, sei lá, rir histericamente por uns 2 minutos, pego o celular e ligo para Fabricia:

- Quer me dizer que porra foi essa?! HAHAHAHAHAHA!
- Eu é que te pergunto, Cacau! O que deu no Johnny?! Sério, eu e a Mallu já rimos muito mas continuamos sem entender o quê do Piraquê?! Sabe se rolou algo tenso pra ele beber dessa forma?
- Olha, da última vez que conversarmos ele tava de boas. Só um pouco puto com a Gisa. Ou seja, o de costume. Será que eles terminaram de novo?
- Pelo visto, acho que sim.. mas dessa vez bateu forte esse término! Liguei pra ele agora mas chama e ninguém atende. Só espero que não tenha caído bêbado em alguma sargeta. Será que eu devo ligar para o irmão dele?
- Espera um pouco, Mallu. Notícia ruim vem rápido, mas amanhã a tarde acho que vou dar um pulo na casa dele. Topa ir comigo?
- Topo. Depois dessa preciso tirar uma com a cara dele pessoalmente!


9 de julho de 2017
Apê do Johnny, bairro Flamengo
3h43 pm

Chego no apê de Johnny acompanhada de Cake, ela o adora e vice-versa, tenho certeza de que nossa visita lhe fará muito bem. Toco a campainha e logo sou atendida por ele que está com a maior cara de ressaca e está usando um hobby branco de seda que com certeza é (ou era) da Gisa. É, Johnny é desses, usa o que gosta mesmo se for algo tarjado como feminino. Pra ele roupa é roupa e não tem gênero.
- Oi sumido, surpresa! - digo fazendo charminho.
- Cacau... Cake! - ele se surpreende mas fica feliz ao nos ver.
- Podemos entrar?
- Claro, entrem aí.

 Lhe dou abraço e depois sigo em direção a sala. Coloco Cake no chão e me sento no sofá de palete (feito pelo próprio Johnny).

- Tava dormindo? - pergunto.
- Tava mas foi até bom você ter chegado e me acordado pois não posso ficar dormindo o dia todo... ou posso, sei lá... - diz ele se sentando numa rede-cadeira a minha frente.
- Tá sozinho?
- Tô, meu irmão saiu e minha mãe tá na casa do namorado, só deve chegar a noite, se chegar.
- A Fabricia e a Manu estão vindo aí também. Tudo bem?
- Claro pô, vocês são de casa.
- Beleza... mas e aí, Johnny, como é que você está?
- Aaah tô indo, sacomené...
- É, sei comené... então amor... quer falar a respeito do WhatsApp que enviou lá no grupo?
- Aaaah caralho... - e ele leva a mão até a cabeça - ...aquilo foi patético! Sincero mas patético!
- O quê houve, bebê? O que te levou a falar aquele monte de coisas?
- Aaah, carência, né?! A gente não saí mais como antes, agora você só liga para o tal de Chouri, a Fabricia só quer saber da Mallu e eu sinto que estou perdendo as minhas amigas.
- ... você terminou, de novo, com a Gisa, não foi?
- FOI! - e ele responde em voz alta e com uma certa fúria - Ou melhor, a vaca terminou comigo. Segundo ela o nosso relacionamento não estava em um bom equilíbrio e eu ando chato demais. EU! CHATO?! Faz favor... piranha, ela usou isso como desculpas pra pular fora porque já tá dando para um cara do seu trabalho. Acha que não sei. Sonsa pra caralho...
- E o lance do relacionamento aberto?
- Nunca esquentei com isso, pelo contrário, pra mim tava funcionando de boaça mas ela, sei lá, ela se aproveitou da situação pra me sacanear. Sair como vitíma e agora terminou tudo pra ficar com esse cara. Não era melhor dizer, desde o início, que não queria mais nada comigo porque tá afim de outro? Faltou honestidade nessa porra! Bom do lado dela porque eu sempre fui sincero em tudo!
- Então ela te chifrou num relacionamento aberto?! - exclamo.
- ...Tecnicamente, sim!
- Que merda, hein Johnny.
- Num é! Eu fui corno, cara... dá pra acreditar?... Malditos libranos, ô raça do capeta! Nunca mais saio com ninguém de libra, saio com alguém de leão mas não saio com alguém de libra!
- Agora eu entendi tudo, você tá na merda, chapou os córnis de bebida e o resultado foi você cantando Adele no nosso grupo do WhatsApp.
- Aliás eu canto muito bem, viu. Meu inglês fica muito mais apurado depois de 5 doses de tequila.
- É, eu percebi...


A campainha toca, Johnny vai atender e é Fabricia e Mallu. Elas entram e se sentam no sofá palete comigo e Johnny volta para sua cadeira-rede.

-O Johnny tava me contando que a Gisa terminou o namoro e que ele nunca mais vai sair com ninguém do signo de libra - explico a elas duas.
- Jura! E por quê isso? - pergunta Mallu curiosa.
- Minha filha, você já experimentou sair com um libriano?! Já tentou levá-lo para tomar um açaí?! É UM ESTRESSE ATRÁS DE ESTRESSE! Ô RAÇA MISERÁVEL! NUNCA MAIS, NA MORAL! NUNCA MAIS! - afirma Johnny.
- Aaah isso é verdade, librianos são malditos. O Filho-da-Puta-da-Tijuca é de libra e olha o que ele fez comigo. Nunca mais também. - concordo com Johnny.
- Mentira que ele é de libra?! - se assusta Fabricia.
- Com ascendente em touro.
- CRENDEUSPAI!
- O desgraçado do meu pai também é de libra e só Deus sabe o inferno que era conviver com ele e com a minha mãe, que era de touro! Ou seja, o Filho-da-Puta-da-Tijuca era meu pai e minha mãe num combo só!
- AFF!
- Quem é Filho-da-Puta-da-Tijuca?! - pergunta Mallu.
- Iiiih menina, loga história, te conto depois com riqueza de detalhes - digo - agora vamos voltar para o Johnny que alega que está se sentindo abandonado por nós.
- Aaah Johnny, que idiotice! - reclama Fabricia - Ninguém aqui te abandonou.
- Abandonou sim! Vocês se tornaram aquele tipo de garotas que quando namoram vivem em função da pessoa amada! - afirma ele.
- ISSO É MENTIRA! - grita Fabricia.
- É! NADA A VER! - grito também.
- Aaaah nada a ver? Nada a ver?! Então vamos lá, quando foi a última vez que nós saimos juntos?! - pergunta Johnny nos desafiando.
- ...
- ...

Silêncio. Paro e penso por alguns segundos. Fabricia idem. Nos entreolhamos rapidamente e começamos a fazer um calculo mental no melhor estilo Nazaré Tedesco.


- A última vez foi no início do ano! No show do Jaloo! Quando a Fabricia nos apresentou a Mallu! - joga Johnny na nossa cara.
- ... Iiih caralho, é isso mesmo! - me assustou com a confirmação.
- Depois disso a gente nunca mais saiu em bando! Nos vimos rapidamente mas sair que é bom, como nos velhos tempos, não rolou!
- ...TEVE O CARNAVAL! - afirma Mallu.
- BOA AMOR! - vibra Fabricia - TEVE O CARNAVAL!
- Mas Carnaval não conta, é parada obrigatória na vida de todo cidadão brasileiro. Eu quero ver a gente sair saindo! Antes da existência dos namorados. Sem ofender, Mallu. - diz Johnny.
- Tranquilo. - diz ela de boas.
- E aí? Admitam que a gente não saí mais pra zoar como antes.
- Aí Johnny, a gente não sai porque a gente não marca! Se o problema é esse é só marcar, então, porra! - afirma Fabricia.
- Aaah mas não é assim "é só marcar, então", o convite precisa vir do coração, com amor, como antigamente!

Johnny está mais sensível e sentimental do que o de costme. Olho para ele com um olhar meigo e com a voz mais doce e gentil do mundo lhe faço a seguinte pergunta:
- Johnny... você quer sair com a gente?
- QUERO! - responde ele euforico - Claro que quero! Bora sair, caraí! QUANDO?!
- Quando vocês quiserem.
- Que tal esse final de semana? Vai ter festa VIBES na Casa da Matriz - sugere Mallu.
- AAAAAAAAAAAAH, PERFEITO! CASA DA MATRIZ! JOHNNY! - digo empolgadissíma olhando para ele.
- Porra, Casa da Matriz, a nossa casa! Iniciamos nossa amizade lá. Perfeito! Sinal divino! - afirma ele.
- E vai cair no final de semana que o Chouri vai estar viajando então tá ótimo! Não queria ficar sozinha esses dias mesmo. Por mim fechou! Fabricia?
- Por mim fechou também - afirma ela - Tudo bem pra você, Mallu? Topa ir com a gente?
- Aaah beleza mas eu pensei que era um final de semana dos amigos - diz ela um pouco surpresa.
- Mallu, você é nossa amiga, você faz parte do bonde agora - diz Johnny.
- Aaaah que fofo!

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH, big hug!


- Bom, então partiu Casa da Matriz? - pergunta Johhny.
- Partiu Casa da Matriz!!! - as 3 gritam.

E nos damos outro big hug.


Viva o amor.


15 de julho
9h50 pm


Modestia à parte nos caprichamos no visual. Estamos lindos! Dignos de um ensaio fotográfico para a Rolling Stones! Todos de preto-gótico-suave-ostentação. Encontro com o pessoal no metrô de Botafogo e seguimos para o esquenta numa birosca na Real Grandeza. Sabe quando você e o seu bonde estão tão em sintonia que vocês andam em slow motion pelas ruas, com o ventilador no cabelo? Então, é assim que nós 4 estamos, em câmera lenta, divando ao entrar na birosca.

Geral para e olha. Estámos arrasando! Estamos tirando muita onda, que respeito!



- MIGAAAAAAAAAAAAAAAAAH! CHEGUEI!

E eis que Alice chega, feliz da vida...e toda de rosa! MAS O QUÊ?

- Olha esse meu macacão BAFO! Fala a verdade, eu tô LINDA! Perfeita para o rebuceteio! Não, porque hoje eu vim rebucetear! - afirma ela dando uma voltinha e exibindo seu look Barbie.
- ... Aaah Alice... não mude nunca!

E vou em sua direção, lhe dou um forte abraço e depois me viro para o pessoal e a apresento para a galera.
- Gente, essa aqui é a Alice, uma grande amiga. Alice, essa é a galera. Johnny, Mallu e Fabricia que você já conhece lá da manifestação que fizemos apoiando a Valentina.
- Aaah sim, me lembro dela. E aí, prazer em te rever!
- Oi Alice, prazer. Que bom que você vei para o rolé. Hoje vamos nos divertir! - afirma Fabricia lhe cumprimentando.
- Com certeza. Hoje eu quero beber, me acabar, eu vou... eu vou rebucetear também! - afirma Johnny.
- ADOROOOO! HAHAHAHAHAHA! - ri Alice.
- Vou rebucetear entre os heteros, vou rebucetear entre as gays, vou rebucetear entre os coxinhas, vou rebucetear até com o segurança se ele me der mole!
- UAU! Você é muito piradinho... GOSTEI! - afirma Alice olhando abasbaquada para Johnny.
- So lo se vive una vez, baby! ;)
- Então 1 brinde a vida! GARÇOM, 5 HEINEKENS AQUI! - Peço.

E brindamos a vida, a nossa amizade, ao rebuceteio, a tudo!



11h16 pm
Esquenta devidamente "esquentado", hora de ir para a Casa da Matriz e, adivinhem só? Fila grande do caralho!

- Faz parte, sem essa fila a Matriz não seria Matriz - afirma Mallu.
- Mas quando a gente veio aqui a primeira vez foi de boas pra entrar, lembram? - digo.
- É mas isso faz pra mais de 4 anos, bebê - relembra Johnny - E naquela época a Matriz não era tão pop como é hoje, era indie raiz, para poucos. Agora tá Nutella e a massa veio pra cá.
- Isso é verdade. - concordo.
- Nutella? Como assim Nutella? Servem Nutella aqui dentro?! - se assusta Alice.

E caímos na gargalhada com essa dúvida de Alice! A adoro por causa disso, ela não manja dos memes-hipsters-antenados do momentos mas nem por isso é uma completa alienada, faz questão de interagir.

Johnny passa o braço direito pelos ombros de Alice, a puxa pra perto de si e começa a explicar o meme usado:
- O termo Nutella quer dizer popular, modinha, saca? É esse povo novinho que gosta de ostentar.
- AAAAH TÁ, ENTENDI! - diz ela vibrando com a explicação - Então aqui é essa casa modinha que toca o último hit do Justin Bieber mas antes só tocava, sei lá, The Killers!
- ISSO!
- AEEEEEEEEEEEEEEH!!!!

E batemos palmas para Alice que se sente!


- Então, por ter se tornado Nutella, mô galera tá vindo aqui agora e com isso a fila fica grande. Sendo assim vamos mofar aqui! - reclama Johnny.
- E daí, dá tempo de tomarmos mais alguma coisa a preço de banana... ;) - sugere Alice apontando para o vendendor ambulante que estava fazendo 3 garrafas de Catuaba 300ml por R$10.
- Boa garota! Gostei dela!

E com isso tomamos uma (ou três) rodada(s) de Catuaba e quando dá meia-noite em ponto... viramos abóboras... brinks, entramos na Casa da Matriz, que tá cheia pra caralho! Mas quem liga, tá tocando Two Door Cinema Club!



- PENA QUE NÃO DÁ PRA DANÇAR! TÁ MUITO CHEIO AQUI! - berro tentando ser ouvida já que o som támega alto.
- O QUÊ?! - berra Johnny.
- EU DISSE QUE TÁ MUITO CHEIO AQUI! VAMOS PARA A PISTA POP! - berro de novo.
- AH?! - berra Johnny.
- A PISTA POP!
- PISTA POP?!
- É!
- AAAH NÃO, PORRA, AQUI É MELHOR!
- O QUÊ?!
- VAMOS FICAR AQUI!
- GENTE, VAMOS PARA A PISTA POP! - berra Fabricia já puxando Mallu pela mão.
- SIM, VAMOS! - concordo - VAMOS JOHNNY!
- AAAAH NÃO, VOU FICAR!
- TÁ, DAQUI A POUCO A GENTE SE ENCONTRA!

E assim Johnny se joga na pista indie enquanto arrasto Alice até o segundo andar, junto com Fabricia e Mallu, onde está rolando a playlist pop.

- AQUI, PELO MENOS, TÁ MENOS CHEIO, DÁ PRA DANÇAR, BORA?! - digo a Alice.
- BORA! VAMOS FERVER! - ela concorda.

E é só tocar Justin Bieber que as minas piram e começam a sensualizar na pista.







Que delícia é me divertir dessa maneira, serião! Johnny estava certo, fazia tempos que não saiamos pra zoar como antes. E eu andava me dedicando demais ao meu namorado e de menos aos meus amigos. Fabricia e Mallu logo começam a se agarrar e vão para o cantinho escuro da casa, enquanto eu e Alice continuamos a dançar na pista. Mas logo a minha alegria é interrompida quando avisto uma figura familiar a poucos metros de distância. Ele está de costas, conversando com um grupo de amigos, está segurando uma bebida... Budweiser... não, não pode ser... aaah meu Deus!

Meu coração gela de nervoso! Minhas pernas ficam bambas! Estou tão em choque e tão abalada que paro de dançar na hora. Fico pálida! Imóvel!

Alice percebe e para de dançar na hora também.

- AMIGA TÁ TUDO BEM? - pergunta em voz alta e me sacudindo pelo braço.
- ... Alice... é ele...
- Ele quem?
- Ele... o C*
- C*! Que C*?! Aquele C*?!
- ...É...

Sim, C*, vulgo Filho-da-Puta-da-Tijuca! AAAAAAAAAAAAAAAAH! Quero gritar de raiva! Quero ir até lá e lhe enfiar a mão na cara! Quero puxá-lo pelos cabelos e arrastá-lo para fora daquele lugar mas não faço nada disso porque não consigo me mexer. Estou impactada demais pra fazer qualquer coisa. Como pode? Depois de tanto tempo eu ainda me sentir assim, aguniada com esse sujeito.

Alice tenta me acalmar e me trazer de volta para a terra, pois estou mesmo em órbita.

- Cacau calma, por favor, quer uma bebida? Uma água?
- Uma água, por favor - digo, segurando bem forte sua mão.
- MEU DEUS, QUE ISSO, VOCÊ TÁ GELADA! VEM AQUI...

Alice me puxa pela braço e me leva em direção até o bar. Ando a passos lentos porque não consigo me mexer direito. Tento não olhar para os lados mas é inevitável. Preciso vê-lo, olhar para o rosto do desgraçado que partiu meu coração em mil pedacinhos. E quando olho novamente... QUE ALÍVIO! NÃO ERA ELE! Era um cara muito parecido com ele mas não era ela! GRAÇAS A DEUS! Fico tão aliviada que quase me mijo toda!

- NÃO É ELE, ALICE! NÃO É ELE! :D
- Não é?! Aí que bom! Gente que susto! Tinha que ver como você ficou! Achei que fosse ter um pirepaque.
- Eu também! Meu coração quase saltou pela garganta! Mas ainda quero aquela água!
- Vamos lá, vamos até o bar.

Paramos no bar e pedimos duas águas e depois a gente se encosta na parede num canto da pista e explico a ela o que senti:
- Foi horrível, péssimo na verdade. E eu que achei que já tinha superado essa raiva. Mas não. Sabe que durante muito tempo eu me peguei pensando nesse reencontro e no que eu diria a ele quando o visse pela primeira vez depois do que aconteceu?
- Aaah é, é?
- É, claro que, nos meus pensamentos, isso aconteceria comigo estando uns 5 kg mais magra e mais glamurosa, usando uma roupa chique estilo dominatrix e, de preferência, eu já estaria casada com um homem muito poderoso e podendo jogar na cara desse desgraçado que a melhor coisa que aconteceu na minha vida foi eu ter me livrado dele.
- Mas não foi ele quem se livrou de você?
- ALICE COLABORA AQUI!
- Aaah, desculpa - e ela fica sem graça e dá um gole significativo na sua água.
- Então, no meu pensamento eu o vejo de relance e ele idem. Ele fica tão sem graça com a minha presença que nem se move, como eu fiquei agora a pouco. Eu vou me aproximando lentamente, só pra matá-lo ainda mais de constrangimento, chego bem perto e paro a, sei lá, meio metro de distância dele. Boto a mão na minha cintura e faço uma pose clássica estilo Beyoncé.

foto

- O olho de cima a baixo, de baixo em cima e paro e o olho fixamente nos seus olhos. E então, finalmente, eu digo a ele a seguinte frase...
- ...
- ...
- ... QUE FRASE, CRIATURA?! - questiona Alice.
- ... Aí é que tá, eu nunca consegui definir uma frase de efeito até agora. E o pensamento para aí!
- AFF! CACAU! Que coisa! Tô eu aqui esperando um desfecho incrível e você não tem nem nada a dizer?!
- Pois é, eu sou patética! Pode falar!
- Você não é patética, amiga, só teve o coração partido. Bem-vinda ao clube!
- É, e isso é uma droga.
- Um saco.
- Um cocô.
- Uma bunda caída e cheia de celulites.
- Um Ó do borogodó.
- Um U do pirarucu.
- É...
- É...
- Malditos librianos.
- Malditos sejam...

E caímos na gargalhada.
- HAHAHAHAHAHAHA!!

Aaah como é bom chorar no ombro de um amigo.

- Agora o bom disso tudo é que, finalmente, eu o esqueci. Hoje eu me dei conta de que já não sinto mais nada por ele. Bom, já não sinto mais nada sentimental. Mas ainda sinto raiva. Muita raiva! Mais do que você pode imaginar!
- Bom, prefiro ver você sentindo raiva do que amor e raiva. Só a raiva já é mais aceitável que o amor. Mas um dia isso vai passar, assim como o amor passou.
- Assim espero pois viver com esse sentimento é tão horrível... só quem perde sou eu.

Alice então decide mudar de assunto:
- E o Antônio, como estão as coisas entre vocês?
- Estão bem, depois que fizemos as pazes estamos melhores do que nunca! Ele agora está compartilhando mais das coisas comigo e vice-versa. Só não gosto muito dele estar sempre ao lado dessa tal de Ana Júlia. Precisa ver os dois juntos, uma babação de ovo, viu... me irrita!
- Mas você acha que ela gosta dele?
- Não sei, ela ainda é uma icógnita pra mim. Ainda estou analisando essa situação. Mas ele não gosta dela, bom não como mulher, como amiga ainda vai mas como mulher, eu já vi que isso não rola da parte do Chouri.
- Menos mal, né?
- É... e você, Alice! Ninguém em vista?
- Não, ainda não... mas a noite promete, não é mesmo? Bora ferver de novo na pista?
- BORA!

A pista pop estava ótima mas lá por volta das 1h37 estava impossível se mexer de tão cheio que ficou. E quando o DJ tocou Despacito, eu virei para a Alice e falei:
- VAMÔ DESCER!

Num guento mais essa música! Sério! Saímos dali correndo e voltamos para a pista indie, bem a tempo de que? De Billy Idol com seu Dancing With Myself!



Geral dá aquele gritinho histérico e eu e Alice corremos para o meio da pista. É DISSO QUE QUE EU TÔ FALANDO! É ISSO QUE EU ADORO! ESSE É MEU POVO! AQUI É MEU LUGAR! AQUI ESTÁ A MINHA RAIZ!

E a noite estava demais até que... veio ele... O Hino dos indies... a música que você respeita... FA FA FA FA FA FA FA FA FA FAR BETTER... Psycho Killer!




AÍ MEU CORASSON! A pista inteira berra! Alice fica sem entender (acho que ela não conhece essa música) mas entra na vibe. Olho para os lados a procura de Johnny, essa é a nossa música! A gente sempre a canta e dança juntos mas ele sumiu!

Os primeiros acordes começam a tocar:
I can't seem to face up to the facts
I'm tense and nervous and I
Can't relax
I can't sleep 'cause my bed's on fire
Don't touch me I'm a real live wire

Continuo a procura de Johnny mas nada. E eis que vai entrar no primeiro refrão e sinto alguém me puxando pelo ombro. Me viro rapidamente e é ele, Johnny! Ele apenas se aproxima de mim e fala bem em sincronia com o refrão:
- Psycho killer!

E eu continuo com:
- Qu'est-ce que c'est?!

E juntos nós cantamos:
-Fa, fa, fa, fa, fa, fa, fa, fa, fa, far better!! Run, run, run, run, run, run, run, away!! Oh, oh, oh, OOOOOOOh! AÍ AÍ AÍ AÍ AÍ AÍ!!

Cara que foda! QUE FODA! Eu tô aqui cantando Psyco Killer com o meu amigo!

You start a conversation you can't even finish it.
You're talkin' a lot, but you're not sayin' anything.
When I have nothing to say, my lips are sealed.
Say something once, why say it again?

Psycho killer
Qu'est-ce que c'est
Fa, fa, fa, fa, fa, fa, fa, fa, fa, far better
Run, run, run, run, run, run, run away
Psycho killer
Qu'est-ce que c'est
Fa, fa, fa, fa, fa, fa, fa, fa, fa, far better
Run, run, run, run, run, run, run, away
Oh, oh, oh, OOOOOOOh! AÍ AÍ AÍ AÍ AÍ AÍ!!

Tá bom pra vocês? Porque pra mim tá ótimo! Terminando Psyco Killer eu pulo no colo de Johnny e lhe dou um mega abraço!  Depois o solto e falo ao pé do seu ouvido:
- Já volto, vou no banheiro.

E vou, linda e bela e suada e já tô descabelada e com a maquiagem cagada mas feliz! Muito feliz! E no caminho para o banheiro quem é que eu encontro dessa vez?... Gregório! Meu colega de trabalho!

- Greg! Oi!
- Cacau, oi! - responde ele surpreso.
- E aí cara, curtindo a festa?
- É, tá de boas. Mas vamos ser sinceros, Casa da Matriz deu uma caida. Isso aqui virou lugar de Indie Nutella.
- HÁ! Tava falando isso com meu amigo quando chegamos!
- HAHAHA.
- Veio sozinho?
- Não, tô com uns amigos aí que se perderam no meio da noite, e você?
- A mesma coisa, com uns amigos que se perderam por aí.
- Quer beber alguma coisa? Tô com dois vale-tequila.
- MENTIRA?
- Né não, quer ou não quer?

Não resisto e aceito a dose de tequila. Pronto, aí já viram, desde que a noite começou eu já mandei pra dentro Heineken, Catuaba, água (porque não sou de ferro) e agora tequila! Fiquei como?!... NO GRAU!




Só sei que estava lá na pista indie, de novo, dançando como se não houvesse amanhã, e ainda arrastei Gregório comigo, que fazia aquela dancinha-sem-dança com a garrafa de cerveja long neck na mão. O cara é duro como uma porta mas tava se esforçando ao máximo para acompanhar meu remelexo.

- Bora Gregório, mexe essa bunda! - dizia enquanto rebolava.

E ele mexia, duramente mas mexia!



A VIDA TÁ DEMAIS!

Eu e Gregório estamos rebolando muito na pista... e Johnny e Alice tão se pegando... JOHNNY E ALICE ESTÃO SE PEGANDO?! WHAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAT?!!



QUE PORRA É ESSA, MICHAEL?!!!!!


Eu... eu... EU NÃO SEI O QUE TÁ ROLANDO AQUI, CARA?!



Gregório me puxa pela cintura e sussura ao pé do meu ouvido:
- Eu sempre quis te dar uns pegas, sabia?

...WHAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAT?!!


Gregório tá me cantando?! Mas que universo paralelo foi esse em que eu vim parar?!

- GREGÓRIO VOCÊ BEBEU?! - pergunto aos berros.
- BEBI! - responde ele me mostrando a garrafa de cerveja.

Pronto, aí eu tenho uma crise de riso escandalosa!

-HAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
HAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
- Tá bom Cacau, já chega - ele pede já ficando constrangido.
- HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!!!!!!

Mas eu não consigo parar de rir, tanto que acabo de jogando no chão e continuo na crise de riso.

- HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!!!!!!
- Tá Cacau, menos... - ele pede.
- HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!!!!!!
- ...Cacau?
- HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!!!!!!
- Porra Cacau!
- HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!!!!!!
- Aaah que se foda!

E puto, Gregório vai embora, e eu ali no chão rindo, já nem sei mais do que mas tava rindo!

E eis que Fabricia reaparece e, ao me ver rolando no chão de tanto rir, e Johnny no maior pega com Alice, ela leva um susto!

- MAS QUE PORRA QUE TÁ ACONTECENDO AQUI?! - Grita ela.

E na hora todos levam um susto! Eu dou um pulo do chão e Johnny larga Alice na hora!

- FABRICIA! - digo já de pé!
- PORRA! FABRICIA! - diz Johnny arrumando os cabelos e limpando a baba da boca.
- Bricia, migah! - diz Alice se recompondo.
- Gente... o quê.... O QUÊ?!





5h34 am
Hora de ir embora. Mas eu não quero ir! Aqui tá muito bom! Mas Fabricia já tá me puxando pelo braço e me levando no caixa pra pagar a minha comanda.
- Melhor noite! MELHOR NOITE EVER! A gente pre-ci-sa voltar aqui semana que vem! - digo já num pileque total.
- Aham, claro claro - concorda ela porque nunca se discorda de um bêbado.
- Eu tô falando sério, eu quero morar aqui! Aqui é a minha casa!
- É a minha também... mas agora chegou a hora de irmos para a nossa casa real, aquela em que a gente paga o aluguel.

Saímos da casa da Matriz e vamos andando pela Henrique de Novais, passando pela São João Batista até chegarmos a Voluntários da Pátria. Johnny tá com fome e quer comer alguma coisa no Catarina antes de irmos definitivamente embora. Na verdade ali é o ponto da larica pós-Casa da Matriz, quem frequenta sabe. Mas com excessão de Fabricia, estamos tão bêbados que não sei se vamos conseguir chegar até lá!

- PORRA, CARALHOOOOOOOOOOOOO! EU TÔ COM FOMEEEEEEEEEEEEEE! - grita Johnny tirando a blusa.

... OK, o que tirar a blusa tem a ver com a fome?

- Johnny seu alienado, PÕE ESSA BLUSA AGORA! - Manda Fabricia.
- NÃO! EU SOU LIVRE E DONO DO MEU CORPO PARA FAZER O QUE QUISER! I´M THE KING OF THE WORLD! - e ele sai correndo pela rua.

Alice louca vai atrás e Fabricia, puta, corre para segurá-los.

- VOLTEM AQUI VOCÊS DOIS! VÃO SER ATROPELADOS!

Mallu apenas rir da cena enquanto eu grito incentivando meus amigos:
- ISSO! CORRAM MEUS LINDOS, CORRAM! CORRAM PARA A LIBERDADE! EU AMO VOCÊS... AMO!... amo... amo?... amo... mas eu amo o Pedro...
- O QUÊ? PEDRO?! -pergunta Mallu que me ouviu dizer o que eu disse em voz alta.
- Sim, o Pedro... Mallu... cê acredita que eu ainda amo o Pedro? Quer dizer, eu tô com o Chouri e eu gosto dele e dar pra ele é uma delícia e eu odeio a Ana Júlia anãzinha raivosa mas eu amo o Pedro! Aquele filho da puta que foi pra Pindamonhangaba do sul e agora está com a Marjorie.
- Ele não foi para Juiz de Fora?
- DÁ NO MESMO, MALLU! Mas eu amo o Pedro! E ele nem me ama! Ele... ele ama a Marjorie! E isso não é justo! Ele deveria era ficar COMIGU!
- Então diz isso pra ele, amiga!
- Dizer pra ele?!
- É! Abra seu coração, senta nele, rebola na cara dele! Mostra que você não é mulher de ficar de lado! LIGA PRA ELE!
- ...ligar pra ele... É. EU VOU LIGAR PRA ELE! E VAI SER AGORA!

E não me perguntem como mas, mesmo bêbada, eu consegui desbloquear o celular e ligar para Pedro... que me atendeu! Assustadíssimo mas me atendeu!
- Alô?! - pergunta ele do outro lado da linha.
- Pedro! - meu coração chega a disparar de tanta alegria ao ouvir a sua voz depois de tanto tempo.
- Camila?! - pergunta ele assustado.
- PEDRO NÃO ME CHAMA DE CAMILA! PARECE QUE VOCÊ TÁ COM RAIVA DE MIM! OU MELHOR, VOCÊ AINDA TÁ COM RAIVA DE MIM, NÃO É? SÓ PORQUE QUE BEIJEI O CHOURI E DEPOIS DEI PRA ELE MAS EU DEI PRA ELE DEPOIS DE VOCÊ BRIGAR COMIGO, TÁ! NÃO FOI TRAIÇÃO, SEU BOCÓ!
- Camila o quê... você tá bêbada?!
- TÔ! Por que? Não posso não, é?
- Camila onde você está?
- Tô na balada com uns amigos e, quer saber de uma coisa? EU TÔ ÓTIMA! TÔ ME SENTINDO LIVRE! FREE! E QUER SABER DE MAIS COISA? ERA PRA VOCÊ TÁ AQUI COMIGO, PEDRO. Do meu ladinho, mas não, você foi embora e agora prefere a Marjorie! Marjorie... Estiano... ela não tava ótima em Malhação?
- AH?!
- Pedro isso o que você fez foi jogo sujo! Trairagem!
- AH?!!!!
- Sabia que você me jogou para os braços do Chouri?! É, e era para ele ser só meu amigo mas não! Por sua causa agora eu amo meu amigo mas eu amo você também, Pedro... eu amo mais você, seu imbecil!
- O QUÊ?!
- Mas tudo bem, tudo bem, eu sei que você está com a Marjorie e... e... e...

AO MEO DEOS, as palavras me fugiram! Olho para Mallu desesperada como quem pede ajuda e ela só faz um sinal de "continua que tá ótimo!".

- ...e... e... - calma Camila, põe toda a verdade pra fora, garota! Vamos lá, você consegue - ... e... I heard that you're settled down, that you found a girl and you're married now!

E eis que eu começo a cantar Adele!

- I heard that your dreams came true, guess she gave you things I didn't give to you.

E de repente Mallu se junta a mim a começa a cantar Someone Like You também!

- Old friend, why are you so shy? Ain't like you to hold back or hide from the light. I hate to turn up out of the blue uninvited but I couldn't stay away, I couldn't fight it. I had hoped you'd see my face and that you'd be reminded definitely that for me it isn't over...!!

E então, do nada, me surgem Johnny, Alice e Fabricia e eles começam a cantar o refrão da música comigo. Mas a gente canta, tipo, canta mesmo! Canta cantado! A plenos pulmões! Com todo amor e tesão que possa existir no mundo:
- Never mind, I'll find someone like you! I wish nothing but the best for you too!
Don't forget me, I beg, I remember you said "Sometimes it lasts in love, but sometimes it hurts instead", Sometimes it lasts in love, but sometimes it hurts instead, yeah!

E depois do refrão a gente se cala.

Pedro fica calado também. Ouço sua respiração do outro lado da linha mas ele nada diz. Está mudo. Não sei se seu silêncio é de constrangimento, de raiva ou de algum outro sentimento ou se é tudo isso misturado mas não necessariamente nessa mesma ordem. Só sei que depois da minha declaração de amor eu decido encerrar a minha ligação com a seguinte frase:
- Então é isso, Pedro. Entendeu agora? E eu espero que você não seja do signo de Libra!

E desligo o celular. Pronto, agora eu posso ir pra casa!


16 de julho
Meu apê em Laranjeiras
6h02 pm

Eu estou com uma ressaca do CARALHOW! Mais ressaca moral que física. Só  depois que eu acordei e tomei um banho frio para me recuperar, é que fui me lembrar da cagada que fiz! Liguei para Pedro (e ele atendeu!) e abri o jogo com relação aos meus sentimentos. E ainda cantei Someone Like You! Puta que pariu! Que humilhação! Se antes o Pedro já não estava falando comigo, agora então vai me evitar por toda a sua vida! QUERO MORRER! Como fui fazer isso? Nunca mais eu misturo Heineken, Catuaba, água e tequila! Aposto que a culpa foi toda da água, ela estava batizada.

OK Camila, recomponha-se, RECOMPONHA-SE! A cagada já foi feita e não há nada a ser feito. A não ser esquecer o que aconteceu e seguir com a sua vidinha. Para e pense, o Pedro já sabe de tudo e vai sumir. Então isso já está solucionado. Dolorosamente solucionado mas está. Johnny, Alice, Fabricia e Mallu nunca contarão a ninguém o que houve, se é que se lembram do que houve. Então tudo resolvido também... aliás o Johnny pegou mesmo a Alice?... Louco... bom, depois a gente fala sobre isso, mas voltando, eles nunca contarão a ninguém o que houve então o Chouri nunca saberá da sua patética declaração de amor ao seu ex!... Chouri, pobre Chouri, me sinto traindo o sujeito. Eu gosto dele, mesmo, mas a verdade é que gosto mais do Pedro. Eu amo o Pedro. Mas no que adianta se a vida (e a Marjorie) trataram de nos distanciar... bela bosta, viu.

E eis que tenho meus pensamentos interrompidos pela chamada do meu celular. Atendo na raiva e no impulso, não quero conversar com ninguém agora mas quem será que está me ligando em pleno domingo a noite?!

-  ALÔ! - digo com raiva.
- ...Camila?
- ... Aí Meu Deus... Pedro?!

PEDRO?... PEDRO!

- É, sou eu. Oi. Tudo bem?

Não, não pode ser! Mas... é! É ele!

- Pedro! Eu... oi!... Por que... por que...?! - não consigo completar a frase mas nem precisa.
- Eu queria saber se você está bem? Você me ligou de madrugada, bêbada, disse que estava na rua e depois disso não tive mais notícias suas. Tá tudo bem?

Que fofo, ele se preocupou comigo <3

- Tá tudo bem sim, Pe. Obrigada por se preocupar - digo com a voz mais sem graça do mundo.
- Chegou bem em casa.
- Cheguei sim. Não me lembro como cheguei mas cheguei! Tudo está em ordem, todos os orgãos vitais ainda estão aqui. Não perdi nem a carteira e nem a calcinha. Ou seja, creio que foi a Fabricia quem me trouxe!
- HAHAHAHA, grande Fabricia!

Ele está rindo! Ele não está puto! :D

- Pedro... olha... eu... eu nem sei por onde começar... eu...
- Deixe-me ver, você é fã de Adele e quis compartilhar de seu amor por ela comigo, é isso?
- ... é... basicamente é isso!
- Tudo bem, eu gosto de Adele também. Mas eu queria esclarecer umas coisa com você, pode ser?

Meu coração começa a bater forte! Ele vai me dar um mega esporro, tô sentindo! Respiro fundo e me preparo para ser bombardeada:
- Tudo bem Pedro, pode ser. Diga o que quer esclarecer...
- Bom, primeiro, eu não tô com raiva de você. Bom, não mais. Já estive mas isso passou faz muito tempo, OK?
- ... OK...
- Segundo, eu não te joguei para os braços do seu amigo Chouri, você quem se jogou. Não pode ficar me culpando pelos seus atos e você sabe disso. O que aconteceu e está acontecendo é porque você assim o quis. OK?
- ...OK...

Pior que ele está certo.

- Terceiro, a Marjorie é minha prima e não, nós não estamos namorando. Aliás de onde você tirou que ela é minha namorada?!
- ...

PARA. O. MUNDO. QUE. EU. QUERO. DESCER! ELES NÃO SÃO NAMORADOS!


- ...eu... é que eu... ah... - tento dar uma boa resposta mas nada adequado me vem a cabeça.
- Olha, nessa parte eu ri! Ri mesmo! Ri alto! A Marjorie "Estiano" minha namorada! HAHAHAHAHA, essa foi boa! Que troço foi esse que você tomou?
- Ah Pedro... nem queira saber! Agora eu só vou tomar vergonha na cara!
- HAHAHAHAHAHA! Boa!
- Pedro... me desculpa... por tudo! Não só pela ligação mas... por tudo. Eu não deveria ter feito o que fiz, enfiei os pés pelas mãos e acabei com algo tão bonito que havia entre nós e me arrependo por isso. Mas eu quero que você saiba que eu desejo que você seja muito feliz. De verdade.
- ...Obrigado. Eu também quero que você seja feliz. Você merece.
- E como está a sua mãe?
- Ela tá bem, graças a Deus.
- É mesmo câncer no fígado?
- Então, não é! É um tumor benigno! Ela vai fazer um tratamento mas ao que tudo indica não vai precisar operar.
- Jura?! Graças a Deus! Não sabe o quanto eu rezei por ela!

E então emendamos um papo e foi tão bonito que nem vi a hora passar. De repente já eram 9 da noite! Como assim?

- Eu preciso ir, estão me chamando aqui. Então... se cuida, tá - pede ele com carinho.
- Tá, vou me cuidar, prometo.
- E nada de sair por aí bebendo e cantando Adele para os outros.
- HAHAHA, não se preocupa, eu só canto Adele pra você.
- HAHAHA, acho bom. Manda um beijo para as meninas e um forte abraço por trás para o Johnny.
- HAHAHAHA, eu mando  sim!
- Aaaah sim, antes que me esqueça, não, eu não sou do signo de Libra. Sou de Peixes, nascido em 20 de fevereiro de 1985.

Aaah é, Pedro é de Fevereiro! Tanto que no Carnaval do ano passado ele comemorou com 1 semana de antecedencia justamente para não perder os blocos de rua. UFA! Que alívio!

- ...mas, segundo a minha mãe, meu ascendente é Libra, apesar de não fazer a minha ideia do que seja um ascendente e pra que ele serve mas achei que seria interessante te contar já que você deixou claro sua antipatia por librianos. Mas enfim... beijos moça, se cuida. - e ele encerra a ligação.

Ascendente Libra... só falta falar que a lua é em Touro! Assim já é demais!






A QUEM POSSA INTERESSAR: Adele também é de touro, nascida em 5 de maio de 1988.

You Might Also Like

0 comentários

♥ Cacau dos Santos ♥

©2015-2017 - Todos os direitos reservados.
Todas as imagens de filmes, séries e etc são marcas registradas dos seus respectivos proprietários.

Sobre o blog

Trabalho com conteúdo 100% autoral onde dou dicas culturais e compartilho informações de determinados produtos atípicos, além de mostrar alguns dos meus projetos como o #LicorDeCacauASérie. Quem quiser entrar em contato é só mandar um e-mail para oi@cacaudossantos.com

Formulário de contato